sábado, 27 de janeiro de 2018

Voando por sobre um ninho de cucos


A devassa  da correspondência do Benfica permitiu aos rivais (mandantes e autores do crime) conhecer, em sentido metafórico como é evidente, o "Admirável Mundo Novo" de que nos fala Aldous Huxley ou fazer uma "Viagem ao Centro da Terra" de Júlio Verne, leia-se Benfica, no caso vertente.
Mais do que a intenção criminosa e deliberada de espiar o rival, foi-lhes possibilitado o acesso a documentos confidenciais versando aspectos sensíveis do clube de domínios que vão do comercial, empresarial, jurídico a recursos humanos entre outros.
Depararam-se, por certo, com realidade e práticas bem distintas das utilizadas em seus clubes, demonstrativas do atraso temporal de que enfermam relativamente ao SLB ( dez anos como disse e bem, LFV), como decerto todos estamos lembrados em entrevista concedida não há muito.
Para sustentar esta tese,socorremo-nos da divulgação pública dos últimos relatórios de contas com ênfase na situação patrimonial (activo, passivo e capitais próprios), ao levantamento exaustivo dos projectos a médio e logo prazo anunciados, dos investimentos realizados  pelos três grandes para concluir que existe um "fosso"  evidente entre o SLB e rivais.
Ter acesso a "segredos" revelados nos e-mails, não lhes concede pois, motivos para julgar ser possível encurtar a décalage actual, não só porque não possuem meios para atingir tal desiderato, mas porque é notória a dinâmica imprimida pela actual direcção da SAD  visando alcançar a hegemonia desportiva, alicerçada em bases que permitem a expansão contínua do clube em processo uniformemente acelerado.
Por seu lado a Justiça, tão lenta nos seus processos, a seu tempo fará sentir àqueles que urdiram toda esta cabala utilizando métodos característicos de uma Camorra qualquer, a força do  seu lema "Dura lex, sed lex".
O caminho faz-se caminhando como é usual dizer-se, mas estamos já bem longe dos tempos da "mão estendida" e da falência anunciada.
O sucesso está pois aí ao virar da esquina, cumpre-nos a todos nós, adeptos e simpatizantes, manter o apoio necessário para que o sonho do "Benfica europeu e global" se torne cada vez mais uma realidade.
E Pluribus Unum.

Sem comentários:

Publicar um comentário